Brasileiros no Canadá

O jornal eletrônico da comunidade brasileira no Canadá

Coligação Viver alerta para os riscos da Aids

Posted by José Francisco V. Schuster em 12/12/2008

AidsA Aids continua a ser um tabu no Canadá. “Não se fala do assunto em casa, na escola, na TV, em lugar nenhum”, queixou-se a brasileira Naly Lima, presidente da Viver – Coligação de Língua Portuguesa contra a Sida/Aids, que realizou no dia 1º de Dezembro, Dia Mundial da Sida/Aids, um fórum para debater a doença na Casa São Cristóvão, na área da Ossington com Dundas. “No Brasil, a mídia é modelo (na divulgação da Aids)”, comparou ela, observando que continua a haver muita falta de informação a respeito da doença. “Muita gente pensa até que a Aids tem cura, mas não tem”, insistiu a presidente.

“As pessoas ainda não gostam de falar no assunto e ignoram como se pega a doença”, disse Naly, explicando que há contágio por aperto de mão, abraço ou beijo. Ela afirma que muitas famílias acabam isolando os doentes por falsos temores, o que não deveria acontecer. Por outro lado, ela afirma que muitas pessoas ainda praticam sexo inseguro (sem o preservativo). “As pessoas pensam que não vão se contaminar, mas não é assim: tem que tomar cuidado”, disse a presidente.
Em meio a tanta falta de informação, a Viver ainda procura quebrar a barreira extra representada pela língua, trabalhando voluntariamente há 12 anos com a comunidade de língua portuguesa tanto na prevenção como com os portadores da doença. O fórum “O impacto da Sida/Aids dentro da comunidade de língua portuguesa” foi mais uma tentativa para despertar a consciência na comunidade e repassar mais informações. Foi relançado o vídeo “A face da Sida/Aids”, com uma cópia sendo distribuída a todos os participantes, e realizada uma discussão sobre dúvidas a respeito da doença, além de um jantar de confraternização.
Representantes dos consulados de Portugal e do Brasil prestigiaram o fórum. “Congratulo a Viver, pois continua a haver muita falta de informação. É fundamental desmistificar a Sida”, disse a cônsul-geral de Portugal em Toronto, Maria Amélia Paiva, destacando a importância de contar-se com informações em português. O cônsul-geral adjunto do Brasil em Toronto, José Gilberto Jungblut, também classificou o trabalho da Viver como “da maior importância para a comunidade”.
Formado por representantes de todas as organizações que prestam serviços para as comunidades de língua portuguesa, a Coligação Viver realiza reuniões mensais para torca de informações e planejamento de maneiras de ajudar a comunidade. Uma das formas é através de Fernanda da Silva, que trabalha em tempo integral no escritório da Viver no Aids Comitee of Toronto (ACT), produzindo material educativo e orientando pessoas com dúvidas sobre a doença. Além disso, embora o tratamento seja muito caro, as organizações também oferecem remédios gratuitamente aos portadores do vírus, prolongando a vida dos pacientes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: