Brasileiros no Canadá

O jornal eletrônico da comunidade brasileira no Canadá

Filme mostra o amor de Betinho pelo Brasil

Posted by José Francisco V. Schuster em 25/11/2008

Cônsul Fontenelle e Cecilia Rocha

Cônsul Fontenelle e Cecília Rocha

A vida foi impiedosa com Betinho, Henfil e Chico Mário, cuja história é contada no documentário “Três Irmãos de Sangue”, de 2006, apresentado na terça-feira passada pela primeira vez em Toronto, no Revue Theatre, situado na Roncesvalles. Além de os três serem hemofílicos, foram todos contaminados pelo vírus HIV através de transfusões de sangue. Mesmo assim, eles foram muito mais do que os símbolos da luta contra a AIDS no Brasil, onde colocaram o país como uma das referências mundiais no combate à doença. Os três foram grandes defensores de um Brasil mais justo e solidário, em um amor pelo país de profundidade raramente vista.


O sociólogo Betinho, que viveu exilado em Toronto no final da década de 70 devido à ditadura militar, em sua volta foi o fundador da “Campanha Contra a Fome e a Miséria e Pela Vida”, sendo indicado em 1994 ao Prêmio Nobel da Paz. Henfil foi um cartunista que lutou pela volta dos exilados e criou a expressão “Diretas Já” como forma de exigir a volta da democracia no Brasil, com o voto direto. Chico Mário, por sua vez, foi compositor de canções explícitas contra a tortura, em um tempo onde ninguém ousava ir além de metáforas, e um pioneiro da música independente. “A diretora do filme, Ana Patrícia Reiniger, se propôs a mostrar como a vida dos três irmãos ajudou a dar progresso às questões sociais do Brasil nos últimos anos do século 20”, analisou Cecília Rocha, coordenadora do Projeto Betinho no Centro de Estudos para Segurança Alimentar da Universidade Ryerson, que trouxe o filme a Toronto. A sessão foi prestigiada pelo cônsul-geral do Brasil em Toronto, Américo Dyott Fontenelle, que se juntou a um público de mais de uma centena de pessoas.
A venda dos ingressos foi mais um passo para chegar aos 20 mil dólares necessários para a construção de um forno comunitário que levará o nome de Betinho, no Green Barns do Wychwood Park. Até agora, segundo ela, form arrecadados cerca de 8 mil dólares. O início da construção, porém, já está marcado para março ou abril de 2009, a cargo do Stop Community Food Centre, parceiro no projeto Betinho. O forno deve ganhar o nome de Betinho pois seus objetivos são os mesmos que foram perseguidos pelo sociólogo: educar sobre justiça social, pobreza, fome, discriminação s AIDS. “Quando soubemos que fizeram um documentário sobre a vida do Betinho e seus irmãos, achamos que seria ótima a oportunidade de mostrá-lo em Toronto, para brasileiros e canadenses conhecerem um pouco mais o que ele fez”, disse Cecília, observando que ele também foi importante para o Canadá, criando o Centro de Estudos Brasileiros da Universidade de York, hoje Centro de Estudos Latino-Americanos. Mais do que aquecer alimentos, o forno deve servir, conforme a coordenadora do Projeto Betinho, como local para educação comunitária e de nutrição. “Será uma oportunidade para as pessoas conhecerem melhor como lidar com alimentos, usarem produtos da horta comunitária do local e celebrarem a alimentação em comunidade”, concluiu.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: