Brasileiros no Canadá

O jornal eletrônico da comunidade brasileira no Canadá

Hoje é dia de eleições no Canadá

Posted by José Francisco V. Schuster em 14/10/2008

VEJA AQUI UM GUIA BÁSICO PARA BRASILEIROS
ENTENDEREM AS ELEIÇÕES NO CANADÁ

Em pleno dia de volta do feriadão do dia de Ação de Graças, hoje é dia de eleições no Canadá. Os brasileiros que já se tornaram cidadãos canadenses não devem perder esta oportunidade de votar e fazer com que também nossa comunidade passe a ter voz no Canadá. Embora ainda não haja nenhum candidato brasileiro, há candidatos de origem portuguesa e mesmo canadenses mais identificados com os problemas e necessidades de nossa comunidade. Entre os candidatos portugueses estão Mário Silva, liberal que tenta a reeleição, e Peter Ferreira, do NDP, ambos no distrito eleitoral de Davenport, em Toronto.

O sistema de voto canadense é distrital, diferente do existente no Brasil. Cada partido tem apenas um candidato no distrito eleitoral onde o eleitor mora. O eleitor, portanto, não tem a variedade de escolha existente no Brasil. O candidato vencedor no distrito se torna deputado federal (Minister of Parliament, abreviado como MP). O líder do partido com mais deputados eleitos se torna o primeiro-ministro.

O atual primeiro-ministro Stephen Harper, líder do partido Conservador (centro-direita), lidera as pesquisas. Porém, apesar de o seu partido ser o mais votado, dificilmente obterá mais de 50% dos deputados, tornando-se um governo de minoria. Assim, terá, mais uma vez que compor com outros partidos toda vez que quiser aprovar uma lei. Com isto, não resolve o problema que vive atualmente e que o levou a convocar eleições. Os projetos de lei devem continuar esbarrando na maioria da oposição. Afinal, o envio de tropas ao Afeganistão, causando a morte de vários soldados, e, mais recentemente, o negar-se a aceitar que a economia mundial está em crise e que os efeitos respingarão no Canadá, não encontram apoio em muitos eleitores e nos deputados que os representam.

O voto distrital, que tem encontrado apoio em alguns setores do Brasil como sendo algo “modernizante”, pois o candidato eleito é da região onde mora o eleitor (no interior) ou do próprio bairro, em cidades grandes, tem dois graves defeitos na maneira como foi implementado no Canadá, na opinião deste blogueiro: primeiro, como só há um candidato de cada partido no distrito, o eleitor fica sem opções. Para votar no partido de sua preferência, pode acabar sendo obrigado a eleger alguém que não considere qualificado.

Segundo, acaba sendo uma eleição do tipo majoritário, do tipo tudo ou nada (como as eleições para prefeito, governador, senador e presidente no Brasil). Assim,  se, teoricamente, em todos os distritos, 51% dos eleitores votarem no partido X e 49% votarem no partido Y, o parlamento será composto por 100% de deputados do partido X, sendo completamente ignorada a vontade, no nosso exemplo, de quase metade do eleitorado. O sistema, portanto, elimina a possibilidade que os vários partidos nanicos do Canadá tenham ao menos um deputado.Refrescando a memória, o sistema de voto para deputados federais e estaduais e vereadores no Brasil é o proporcional, onde o número de deputados reflete o percentual de votos que o partido recebeu.

Com o sistema parlamentarista, ainda há o fato de que é o partido que escolhe seu líder e, portanto, o primeiro-ministro. Para os brasileiros, que tanto lutaram pela “Diretas Já”, não deixa de soar esquisito que o líder máximo do país venha de cima para baixo. Na outra ponta, lembre-se ainda que no Canadá, curiosamente, não há partidos nas eleições municipais, sendo cada um por si.

Os principais concorentes de Harper são Stephane Dion, líder do partido Liberal (centro), e Jack Layton, líder do NDP (centro-esquerda). Também devem eleger alguns deputados o Bloc Quebecois, do Quebec, e o partido Verde. A votação é das 9h30min às 21h30min, para quem não aproveitou a oportunidade de votar antecipadamente nos dias 3, 4 e 6 de outubro ou não votou pelo correio.  Como de hábito no Canadá, além do título eleitoral enviado pelo correio, igual ao modelo acima, é necessário apresentar DUAS identidades. É dia útil, mas os patrões são obrigados por lei a liberar o empregado por três horas para votar, se necessário. Maiores informações em www.elections.ca .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: